Acessibilidade no Veleiro Lord Nelson é aprovada pela Associação Salvador

por | 25 jan, 2012 | Viagens e locais acessíveis | 0 Comentários

O Grande Veleiro “Lord Nelson”, que visitou Lisboa, recebeu a visita da Associação Salvador (IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social) com o objectivo de conhecer as instalações criadas para receber pessoas portadoras de deficiências motoras. Salvador Mendes de Almeida, o fundador da Associação, atestou todas as especificidades de um veleiro desenhado propositadamente para facilitar o acesso a pessoas com limitações físicas.

Destaque para o convés da embarcação que tem uma barra mais saliente para os deficientes visuais saberem onde estão e assim se poderem orientar. Toda a mastreação está também colocada a um nível mais baixo para os tripulantes de cadeira de rodas ter acesso a todo o equipamento. Para uma maior segurança a bordo cada pessoa portadora de deficiência é acompanhada por outro velejador mais experiente.

John Ethridge, Capitão do Lord Nelson, que conduziu a visita guiada, falou das características únicas do veleiro: “Podemos receber até oito pessoas em cadeira de rodas, para além de pessoas portadoras de outras deficiências, porque o veleiro é totalmente adaptado. Foi um grande desafio adaptar este veleiro de modo a satisfazer qualquer necessidade para qualquer pessoa. Até 1996 não havia nenhum veleiro para pessoas com deficiência. Foi muito desafiante conseguir adaptar todos os pormenores necessários.

Colin Mudie, o designer do veleiro, teve que pensar em todos os pormenores. Temos que ter um sistema de evacuação adaptado para os vários tipos de deficiência que recebemos a bordo, por exemplo, quando o alarme dispara, algumas das camas também vibram, para o caso de termos pessoas surdas entre a tripulação.”

Marta Lobato, manager do projecto Tall Ships Races Lisboa 2012, revela que o Lord Nelson vai voltar a velejar em águas portuguesas aquando da realização do evento: “Este veleiro já está inscrito para as Tall Ships Races 2012 e está aqui para nos mostrar as suas características muito raras e também para nos dar força para conseguirmos embarcar mais jovens em veleiros como este. O Lord Nelson vai estar presente em Lisboa, outra vez, em Julho de 2012 e esperamos que toda a gente acompanhe o evento.

Apesar de já termos vários barcos inscritos nas Tall Ships Races, termos também um barco com estas características fantásticas é óptimo porque é uma realidade haver pessoas portadoras de deficiência que se vêem mais limitadas por não conseguirem fazer parte de uma tripulação. Isto dá-nos força para trabalharmos mais, para conseguirmos mais jovens a bordo.”

“Foi muito gratificante receber o Salvador. Temos, em teoria, todas as informações do veleiro, todas as suas características e adaptações, mas foi fundamental ter cá vindo uma pessoa portadora de deficiência, como o Salvador que pôs as coisas em perspectiva e confirmou que, na prática, o veleiro está realmente bem adaptado”, realça a responsável da APORVELA.

Salvador Mendes de Almeida, um dos protagonistas desta visita mostra-se emocionado pelas condições que a embarcação proporciona: “Há uma grande preocupação a bordo do Lord Nelson que é poder incluir na tripulação pessoas portadores de deficiência, independentemente da deficiência. É perfeitamente adaptado para cadeiras de rodas, que pode ser considerada a deficiência mais limitadora, mas é igualmente adaptado para pessoas cegas. Este veleiro devia ser exemplo para tantas outras áreas onde este tipo de inclusão e adaptação falha. É um óptimo exemplo para outras coisas que podem estar em falta no nosso país.”

“Um dos objectivos do Capitão é que todas as pessoas que venham passar uns dias a bordo ou visitar o barco que consigam fazer tudo, independentemente de serem ou não portadoras de deficiência. Foi uma experiência marcante vir visitar e conhecer o Lord Nelson aqui em Lisboa”, reforça Salvador.

O português António Rodrigues, foi o único tripulante luso que fez a viagem entre Inglaterra e Portugal. O convite surgiu e o instrutor de vela não hesitou em aceitar: “Esta viagem foi uma aventura total, devido ao trabalho que faço em Inglaterra, onde sou instrutor de vela, e surgiu a oportunidade de embarcar no grande veleiro Lord Nelson. Nunca tinha feito uma viagem marítima mas foi interessante, uma experiência diferente, dar-me com pessoas diferentes e trabalhar no barco, aprender algumas coisas como: leftside, rightside, portside.

A viagem não foi muito tranquila, apanhámos ventos muito fortes, nos primeiros dias estive de cama, mas logo me fui habituando e integrando. Foi muito giro entrarmos no porto de Leixões e seguir até Lisboa sempre pela costa. Nós saímos no dia 1 de Dezembro de Southamptom, é uma viagem um bocado demorada, mas muito interessante”, sublinhou.

Fonte: Nautica Press

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Turistas com deficiência foram petiscar em cadeiras de rodas - […] que moveu um grupo de turistas com deficiência que participou numas miniférias organizadas pela Associação Salvador. Fizeram mergulho e…

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This