Escolha uma Página

Austrália para um turismo acessível e inclusivo até 2020

por | 14 nov, 2018 | Turismo Adaptado | 2 Comentários

Na Austrália, o turismo inclusivo é um mercado de bilhões de dólares. Em 2018, o valor estimado do mercado turístico de um dia para o outro é de US $ 8 bilhões. As pessoas com deficiência viajam com a mesma taxa que todos os outros, e ainda assim as opções disponíveis para elas ainda são limitadas.

O turismo inclusivo consiste em criar um ambiente onde pessoas de todas as habilidades se sintam bem-vindas e incluídas. Ele está dando às pessoas informações que ajudam a reduzir a incerteza sobre o que esperar de um destino ou serviço e as capacita a experimentar novas experiências.

Muitos líderes de empresas de turismo percebem que tornar seus produtos ou serviços adaptados à deficiência é muito caro ou muito difícil. Por exemplo, ampliando portas e construindo rampas. O que a maioria das pessoas não percebe é que isso cobre apenas um pequeno segmento de usuários; Apenas 4,4% das pessoas com deficiência são usuários de cadeira de rodas, o que significa que as empresas estão possivelmente se fechando para inúmeras novas oportunidades.

Se os líderes se concentrarem em pequenas mudanças incrementais em vez de grandes e caras mudanças na infraestrutura, a paisagem do turismo inclusivo será muito diferente até 2020.

Para começar, abaixo estão três áreas que podem ser abordadas imediatamente pelos líderes para tornar seus negócios mais acessíveis e inclusivos.

1. Em formação
Fornecer detalhes claros para que as pessoas possam fazer uma escolha informada é imperativo.Torne as informações fáceis de encontrar. Pense na mídia de impressão, na Web e em formatos alternativos, como áudio ou vídeo com legendas. Use campanhas de marketing que segmentem acessibilidade e use publicidade inclusiva retratando pessoas com deficiência.

2. Excelência em serviços
Coloque as pessoas em primeiro lugar e reconheça que todas as pessoas são únicas em suas habilidades. Um sorriso amistoso e uma linguagem respeitosa contribuem para a construção de um ambiente inclusivo para os hóspedes. Além disso, os líderes devem fornecer treinamento e educação contínuos para os membros da equipe. Também é útil examinar sua própria atitude em relação às pessoas com deficiência.

3. A infraestrutura
Concentre-se na infraestrutura que pode ser alterada. Por exemplo, limpe as formas de acesso de obstruções, ofereça grandes versões impressas de informações impressas, como menus, altere as posições dos pedais para as lixeiras, tenha um bloco de anotações e caneta disponíveis em todos os pontos de atendimento ao cliente e imprima os recursos acessíveis da organização. mantenha na recepção.

O mercado de turismo inclusivo se sobrepõe a uma variedade de segmentos de mercado, por exemplo, turismo cultural e patrimonial, turismo de natureza e navios de cruzeiro. Para empresas que estão dispostas a fazer mudanças e se tornarem mais acessíveis e inclusivas, as oportunidades são infinitas.

Além disso, esses princípios não se aplicam apenas aos líderes do turismo. Qualquer líder que queira abraçar um negócio mais acessível e inclusivo pode começar implementando pequenas mudanças incrementais como as descritas acima.

Fonte: The CEO Magazine

Compartilhe pelos ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página!

2 Comentários

  1. donafrauFlávia

    Estivemos lá duas vezes! É perfeita pra cadeirantes. Bjs

    Responder
    • Ricardo Shimosakai

      É um destino que ainda quero muito conhecer!

      Responder

Deixe uma resposta

Assine!

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Conheça a acessibilidade na CCXP

A CCXP é o maior festival de cultura pop e geek do mundo. Criada no Brasil em 2014, com inspiração na pioneira San Diego Comic-Con, nos Estados Unidos, são quatro dias de painéis e bate-papos com grandes astros de séries, filmes, TV, games, anime, RPG e música, além de quadrinistas, produtores e criadores de conteúdo.

ler mais

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
%d blogueiros gostam disto: