Foi o tempo em que oferecer um ótimo colchão, uma televisão gigantesca e um chuveiro estupendo eram os grandes diferenciais que atraíam e fidelizavam hóspedes. Com o avanço da tecnologia e a facilidade de acesso do público comum a diversos produtos, esses artigos que antes geravam alvoroço tornaram-se coisas banais.

A abertura econômica da década de 1990 também tem sua parcela de culpa na popularização dos hotéis, uma vez que trouxe para o país diversas redes internacionais, aumentando assim a concorrência e oferta de quartos. Hoje, o tradicional deu espaço para as fechaduras eletrônicas, economizadores de energia, sensores de presença, TVs de LCD ou LED, internet sem fio e check-in eletrônico, que também já deixaram de ser itens exclusivos e passaram ao status de obrigatórios.

Mas o que fazer então para ser um diferencial do mercado? A ideia agora é apostar em públicos específicos, como o dos portadores de necessidades especiais.

Segundo o IBGE, aproximadamente 15% da população brasileira é formada por indivíduos com algum tipo de deficiência. Com esse número expressivo, torna-se impossível entender o porquê da rede hoteleira não ter dado atenção a este público mais cedo – e não por uma questão puramente mercadológica, mas também humanitária, de inserção do indivíduo na sociedade.

Por falta de conhecimento, gestores acabam negligenciando o suporte aos deficientes ou atuando de forma errônea. Para auxiliar você, separamos algumas dicas de boas praticas de acessibilidade. Confira!

Acesso ao estabelecimento 

É comum encontrarmos em hotéis e pousadas fachadas fenomenais, que encantam por sua arquitetura e beleza. No entanto, mais comum ainda é perceber que na maioria dos casos, a acessibilidade foi deixada de lado, claramente esquecida no planejamento. Em boa parte dos estabelecimentos, podemos encontrar os mesmos problemas logo na entrada, como:

  • Falta de rampas de acesso;
  • Não existem plataformas elevatórias, muito menos um intercomunicador ou botão de chamada;
  • Quando as rampas existem, elas estão com inclinação irregular, sem corrimão ou então apresentam pisos escorregadios;
  • Portas estreitas, que inviabilizam o uso adequado de cadeiras de rodas;
  • Falta de profissionais treinados para lidar com público que apresenta mobilidade condicionada.

É preciso lembrar também de reservar vagas no estacionamento para veículos cujos donos possuem mobilidade condicionada. Não se esqueça que estas vagas precisam estar em locais estratégicos, que facilitem a locomoção do seu hóspede especial.

No check-in 

O balcão de atendimento deve contar com profissionais capacitados para atender aos dois tipos de público: sem e com mobilidade condicionada. Para facilitar o acesso, o ideal é que o balcão possua uma região rebaixada para atender cadeirantes, pessoas com baixa estatura e até mesmo crianças. Além disso, o recepcionista, ao atender um cliente com mobilidade condicionada, deverá averiguar o nível de limitações do cliente. Esses aspectos são facilmente identificados por profissionais que receberam cursos preparatórios.

No interior do seu estabelecimento 

Você possui piscina, restaurante, área de lazer e de convívio? Se possui, deve adequar todos os ambientes, deixando espaços maiores para locomoção das pessoas e permitindo o acesso por qualquer pessoa em qualquer ambiente.

No check-out 

No check-out, pode-se efetuar os seguintes processos:

  • Recolher a bagagem do quarto;
  • Atender às orientações solicitadas pelo hóspede;
  • Auxiliar o cliente na saída do hotel e no acesso ao veículo;
  • Transportar a bagagem;
  • Cadastrar a satisfação do cliente.

Outro ponto que deve ser levado em conta é o banheiro. Este costuma ser um espaço particular, por isso é preciso equipá-los com móveis que gerem mobilidade individual para portadores de mobilidade condicionada.

A Turismo Adaptado possui um Programa de Acessibilidade hoteleira onde é formatado uma preparação adequada ao hotel, desde da parte estrutural e de equipamentos, até o atendimento e métodos de divulgação, para se ter um investimento correto e com retorno desejado. Entre em contato. turismo@turismoadaptado.com.br – (11) 3846-6333 / 99854-1478

Fonte: Hosped.in

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
%d blogueiros gostam disto: