Cadeirante ladeira abaixo. Como reagir para se manter em segurança.

por | 12 maio, 2019 | Inclusão | 0 Comentários

A cena deste filme mostra o humorado drama de uma senhora sentada em uma cadeira de rodas motorizada, subindo uma ladeira, e de repente um curto circuito na parte elétrica faz a cadeira perder a tração. Ela tenta se segurar no muro na parte lateral, para que a cadeira de rodas não despenque pela ladeira.

Um homem viu a situação pela janela do apartamento e correu para socorrê-la. Mas daí um gatinho aparece na cena, começa a encarar o homem e depois pula no colo da senhora, que assustada larga o muro e começa a descer. Ele corre para agarrar a cadeira de rodas, mas o gatinho agora pula em cima dele, que se assusta e larga a cadeira.

Eu (Ricardo Shimosakai) já passei por situações parecidas, mas não é algo dramático como é apresentado no filme. Vários anos de experiência na cadeira de rodas, passando pelas mais diversas situações e dificuldades, me ensinaram a achar soluções, que compartilho com vocês.

Geralmente as cadeiras motorizadas, quando a parte elétrica não está em funcionamento, ela trava as rodas automaticamente. Então a situação encenada no filme é difícil acontecer, foi criada mais para fazer uma cena engraçada. Mas isso poderia acontecer com uma cadeira manual, que não possui um freio automático e se largar, realmente pode descer ladeira abaixo.

Este é um modelo de cadeira de rodas manual, que foi adicionado um sistema elétrico. Então existe os freios manuais da roda traseira, que ela poderia ter acionado e assim a cadeira de rodas não desceria. Seria só depois pedir ajuda a alguém. Quando eu quero ficar parado num lugar inclinado por um tempo considerável, ou quando vou usar minhas mãos para outra coisa, sempre coloco os freios.

Outra opção simples, é virar a cadeira de rodas na transversal, deixando ela de lado no sentido da descida. Assim ela não fica parada até se são tiver freio. Geralmente uso esse recurso para quando quero fazer uma breve parada, por exemplo, numa situação praticamente idêntica do filme, subindo uma longa ladeira, muito difícil para conseguir percorrer a distância de uma só vez. Então no meio da subida eu viro a cadeira para parar com segurança e descansar alguns segundos, e depois recuperado, terminar a subida.

Não fica tão claro, mas pelas imagens do vídeo, parece que a pessoa tem uma boa força nos braços, pois ela se agarra no muro por um tempo. Só não consegue continuar segurando por que a mão escorrega. Então ela poderia segurar a cadeira pelas rodas e evitar o acidente. Nessas horas é preciso manter a calma e ter reflexo, coisa que a personagem não teve. Se desesperou e ficou balançando os braços para o alto para pedir ajuda.

Claro que não descarto totalmente que essa cena pudesse acontecer na vida real, mas achei um pouco forçado. Não acredito que nenhum de meus colegas reagiria dessa forma. Uma pessoa para reagir dessa forma me parece muito inexperiente, e não ache que alguém sem experiência subiria uma ladeira tão grande sozinha.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This