Halo protege cães cegos para caminhar

por | 25 ago, 2019 | Inclusão | 0 Comentários

Um acessório diferente promete ajudar cachorros deficientes visuais a se locomoverem sem correrem o risco de se machucarem ou esbarrarem nos obstáculos da casa.

Chamado de Muffin’s Halo, o acessório foi criado pela publicitária norte-americana Silvia Bordeaux consiste em uma espécie de bambolê, um anel grande de plástico que fica preso à uma estrutura acoplada na coleira do cachorro, assim, este aro, que se posiciona em torno da cabeça do animal como uma auréola de anjo, impede que ele se choque diretamente contra os objetos.

A ideia da criação do produto surgiu quando o poodle toy da Silvia, o Muffin, começou a perder a visão aos 13 anos em decorrência da idade. Quando situações como acontecem, a maioria dos animais costuma ficar isolada, não passeia mais pela casa ou então se machuca bastante ao colidir com paredes e objetos, para permitir que seu bichinho de estimação andasse com liberdade e segurança, a publicitária desenvolveu o Muffin’s Halo.

O produto está disponível em vários tamanhos, podendo ser usado nas mais diversas raças e ainda possui uma grande quantidade de formas de customização, assim, o dono do cachorro pode colocar na parte atrás da cabeça onde o aro suspenso fica apoiada asas de anjo , de borboleta, de pássaros etc., tudo para deixar o produto mais bonito e o cãozinho mais fofo.

A marca garante que com este acessório o cachorro irá ficar mais seguro, menos ansioso e ainda aumentará sua autoestima, ao trazer de volta sua confiança em andar sozinho sem medo. Na loja oficial do produto é possível encomendar o acessório com as características perfeitas para a personalidade de cada dono ou cão e a loja ainda garante entregar em todo o mundo. O preço do Muffin’s Halo pode variar de 69 à 129 dólares, tudo dependerá do modelo e do tamanho desejado.

 Para aqueles donos que têm um animal deficiente visual em casa mas que não pode arcar com esta despesa, a criatividade pode ser de grande ajuda para produzir uma versão caseira e mais barata do acessório. Foi o que o casal Jordan Berg e Jesse fez para o seu cachorro Buddy, que aos 13 anos perdeu a visão devido à catarata.

Inspirado em um acessório parecido que encontrou na internet, Jesse usou porcas, parafusos e uma cinta de plástico para criar a sua própria versão do produto, com as mesmas características funcionais, mudando apenas a parte estética.

Com estas duas ideias você pode se inspirar para criar o seu próprio acessório do jeito que quiser, usando tiras de plástico ou até mesmo bambolês de criança que são baratos e fáceis de encontrar, pegue uma coleira velha, acople nela uma estrutura para segurar com firmeza o aro e pronto.

Só é preciso ter certeza de que a auréola está um pouco acima dos olhos do animal ou seguindo a linha do tórax, como no segundo exemplo, e que sua circunferência ultrapasse o tamanho do focinho do animal, para que dessa maneira, quando ele atingir algum obstáculo ao se locomover, o que se chocará primeiro será o aro e não o cão, o que o ajudará a entender que existe algo a sua frente e que é preciso mudar de direção.

Fonte: Jogando as cegas

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This