Lavatório e torneira apertados são inacessíveis. Conheça os hábitos dos usuários.

por | 17 maio, 2019 | Acessibilidade, Tecnologia assistiva | 0 Comentários

Conhecer os hábitos dos usuários é um ítem importante quando se quer satisfazer as necessidades destes. Quando se trata de acessibilidade, este estudo geralmente não é feito. Na maioria das vezes, equipamentos são colocados para atender a uma propósito principal, mas não são observados algumas características diferentes, afinal o usuário pode ter hábitos diferentes.

Este vídeo exemplifica bem esta situação. Eu (Ricardo Shimosakai), tenho bexiga neurogênica, que resulta numa incontinência urinária, onde meu cérebro não consegue controlar as partes do corpo responsáveis para reter ou soltar a urina da bexiga. Fiz uma espécie de treinamento pelo que chamam de “educar a bexiga”, onde passamos a fazer o esvaziamento da bexiga nos mesmos horários todos os dias. Assim ela acostuma a soltar a urina somente nesses horários. Isso também é conhecido como cateterismo intermitente.

Geralmente, pessoas com incontinência utilizam coletores ou cateteres de alívio. Coletores ficam conectados por longos períodos, enquanto os cateteres de alívio são utilizados somente na hora do procedimento de esvaziamento da bexiga, e depois descartados. Eu utilizo o cateter de alívio, com intervalos de aproximadamente quatro horas.

Não utilizo o vaso sanitário, faço sentado na minha própria cadeira de rodas. O cateter é introduzido no pênis, e na outra ponta sai a urina, onde eu coloco uma garrafinha. Quando vejo que não há mais urina para sair, jogo o cateter no lixo, despejo a urina no vaso sanitário e depois lavo a garrafinha na pia.

O problema é que em diversos modelos de pias, não consigo ou tenho muita dificuldade em colocar a boca da garrafinha embaixo da torneira. Não é um procedimento comum para uma pia de banheiro, seria mais para uma pia de cozinha. Mas como eu disse anteriormente, este é um hábito diferente da maioria, mas muito comum para quem utiliza banheiros adaptados.

Então uma pia maior, ou uma torneira mais afastada é muito importante, afinal fazer a limpeza da garrafinha também faz parte da higiene. Outro detalhe importante, é um local para apoiar os materiais do procedimento. Além do cateter e da garrafinha, também podem ser necessários um lubrificante, luvas e lenços umedecidos, e tudo isso precisa ficar ao alcance das mãos, antes de começar o procedimento. Em alguns modelos de pias, há um pequeno espaço, mas em outros não. Então uma pequena prateleira ao lado facilitaria muito.

Dificilmente o mercado possui produtos desenvolvidos especialmente para pessoas com deficiência, então o mais comum é fazer adaptações. Mas reforçando a mensagem desta matéria, uma boa adaptação é feita quando se conhece os hábitos dos usuários.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This