Cerca de 100 obras do acervo do Mamam foram escolhidas para terem sua audiodescrição feita pela equipe, formada pelos audiodescritores Andreza Nóbrega, Ernani Ribeiro, Laís Castro e Paulo Vieira e pelos arte-educadores Anderson Pinheiro, Alexsandra Leite e Goretti Varella.

A curadoria coube à diretora do Mamam, Beth da Matta, junto com Juliana Lins, Anderson Pinheiro e Alexsandra Leite (confira os critérios usados ao final deste texto). Há criações de artistas como Abelardo da Hora, Gilvan Samico, Vicente Monteiro e Ladjane Bandeira na seleção.

As informações sobre estas peças são disponibilizadas em Libras através de vídeos. O conteúdo passa a integrar o acervo do museu, além de ser publicado no site.

Já o vídeo Museu Acessível mostra visitas de pessoas com necessidades especiais (visual e auditiva) ao Mamam, com áudio-descrição e interpretação em Libras. São apresentadas obras de Aloisio Magalhães, Marcelo Silveira, Abelardo da Hora, Vicente do Rego Monteiro e Lourival Cuquinha.

O projeto Acessibilidade Mamam contou com a consultoria em áudio-descrição de Francisco Lima, do Grupo Imagens que falam, e de Milton Carvalho. Para o trabalho com Libras, a consultoria foi de Carolina Longman e Ernani Ribeiro. A coordenação técnica do projeto é de Eli Maria.

O projeto foi realizado com patrocínio da Caixa, pelo edital de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro. Coordenadora executiva do Acessibilidade ao Mamam, Clarisse Fraga escreveu sobre a iniciativa: “O projeto Acessibilidade Mamam é a primeira etapa para novos empreendimentos acessíveis a serem realizados no Museu. Novas ações estão sendo pensadas para promover cada vez mais o estreitamento da relação do público com deficiência e as obras de arte do Mamam”.

Critérios usados para a seleção das obras:

– Artista/obra com relevância na história da arte nacional, focando na pernambucana;

– Artista/obra reconhecido pelo mercado e pesquisas acadêmicas;

– Modalidade artística de médio, pequeno e grande porte (nessa ordem de preferência de tamanho) tais quais desenho, pintura, gravura (xilo, serigrafia ou metal), fotografia, escultura, instalação;

– Existência de vasto material confiável de pesquisa;

– Importância pedagógica e clara leitura de imagem descritiva.

Fonte: Boa Informação

Pin It on Pinterest

Shares
Share This