O valor de oferecer viagens acessíveis. Revista Segue Viagem.

por | 16 dez, 2019 | Turismo Adaptado | 0 Comentários

Alguns ainda têm a ilusão de considerar o segmento de pessoas com deficiência como minoria, mas se enganam – segundo a Organização Mundial da Saúde, são 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. Sempre cito o número global pois, se tratando de turismo, o mercado pode absorver todo esse público.

Poucos agentes de viagens estão preparados para atender esse tipo de turista. Mesmo assim, o número de viajantes com deficiência cresce consideravelmente a cada ano e, consequentemente, o faturamento do mercado turístico também. A má notícia é que, nessa combinação, o trade está deixando de ganhar altas somas em dinheiro.

Pesquisa da Open Doors Organization mostra que adultos com deficiência gastaram 17,3 bilhões de dólares em viagens no ano de 2015. Considerando que a grande maioria viaja com, no mínimo, um acompanhante, o impacto das viagens acessíveis alcança pelo menos 34,6 bilhões de dólares.

É válido destacar que viagens acessíveis não são afetadas pelas OTAs (On-line Travel Agencies), uma vez que elas também não estão preparadas. Não é possível, por exemplo, reservar um quarto de hotel acessível nessas ferramentas, o que reforça a necessidade e a importância de um agente de viagens preparado.

Não existe uma fórmula de atendimento, então o mais indicado é conversar com o passageiro com deficiência e perguntar quais são suas necessidades. O bom atendimento se desenvolve com a prática, então não tenha medo de começar.

A internet tem poucas informações sobre o tema, e muitas são confusas. Por isso, é aconselhável entrar em contato direto com os fornecedores para perguntar as condições de acessibilidade. Peça por alguma referência que possa comprovar isso, como fotos, vídeos ou depoimentos, já que muitos ainda têm dificuldade em informar sua própria acessibilidade.

Associações locais de pessoas com deficiência podem ser de grande valia. Afinal, vivem a necessidade da acessibilidade diariamente e conhecem a infraestrutura do destino onde estão localizadas.

Outra sugestão é pesquisar na internet comentários e dicas de pessoas que já visitaram o lugar em questão, bem como acessar reportagens relacionadas. O site da Turismo Adaptado traz grande quantidade dessas informações (www.turismoadaptado.com.br).

THE MEANING OF OFFERING ACCESSIBLE TRIPS

Some people still have the illusion about considering the segment of people with disabilities as a minority, but they are wrong – according to the World Health Organization, there are 1 billion people all over the world. I always mention the global number because, when it comes to tourism, the market can absorb this entire audience.

Few travel agents are ready to support this type of tourist. Even so, the number of travelers with disabilities significantly grows each year as well as the revenue of the tourist market. The bad news is that, in this combination, the trade market is losing much money.

A research carried out by Open Doors Organization points that adults with disabilities spent 17.3 billion dollars in travels in 2015. Considering that the vast majority of them travel with, at a minimum, one person, the impact of accessible trips reaches at least 34.6 billion dollars.

It should be highlighted that accessible trips are not affected by OTAs (On-line Travel Agencies), as they are not prepared either. It’s not possible, for example, to book an accessible hotel room with these tools, which reinforces the need and importance of a qualified travel agent.

There isn’t a service formula, so the best thing to do is to talk to those passengers with disabilities and ask them what are their needs. A good service is delivered with the practice, so don’t be afraid to start.

Internet provides very little information on this subject, and much is confusing. Then, it’s recommended to contact directly the suppliers and know more about the conditions of accessibility. Ask for some reference that can prove it, such as photos, videos or testimonials, since many of them still have difficulty informing their own accessibility.

Local associations of people with disabilities can provide a valuable help. After all, they live the need of accessibility on a daily basis and know well the infrastructure of the destination in which they are located.

Another suggestion is to search the internet for comments and tips from people who have already visited the place and also access articles related to it. The website of Turismo Adaptado brings a lot of this information http://www.turismoadaptado.com.br.

Nas imagens abaixo, à esquerda você vê a foto da capa da revita Segue Viagem, edição 44. Clicando em cima da foto, você será redirecionado para uma página onde poderá ler a versão digital completa. À direita, é a foto da página específica, onde a matéria foi escrita. Clicando em cima da foto, irá abrir um arquivo específico dessa matéria.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This