Transferência radical de cadeira de rodas por Aaron Fotheringham

por | 1 maio, 2019 | Esporte e Aventura adaptada | 0 Comentários

Aaron nasceu com Spina Bifida, um defeito de nascença da medula espinhal, que resultou em ele não ter movimento de suas pernas. Ele é o terceiro de seis filhos, todos adotados.

Espinha bífida (do latim spina bifida, espinha bifurcada) é uma malformação congênita relativamente comum caracterizada por um fechamento incompleto do tubo neural. Algumas vértebras que recobrem a medula espinhal não são totalmente formadas, permanecendo abertas e sem se fundirem.

Se a abertura é suficientemente grande, isto permite que parte da medula espinal se projete na abertura nos ossos. Pode conter fluidos em torno da medula espinhal, mas não em todos os casos. Outros problemas no tubo neural incluem anencefalia, uma condição em que parte do tubo neural e do cérebro não se fecham, e encefalocele, quando ocorre a herniação do cérebro.

Há três tipos de mal formações englobadas na espinha bífida: espinha bífida oculta, meningocele, e mielomeningocele. O local mais comum das malformações é nas áreas lombar e sacral. A mielomeningocele é a forma mais complexa e comum, e faz com que indivíduos afetados sejam classificados como pessoas com deficiência física. Os termos espinha bífida e mielomeningocele geralmente são utilizados ​​como sinônimos.

Aaron Fotheringham nasceu em 8 de novembro de 1991 e se tornou um atleta de manobras radicais na cadeira de rodas, adaptando manobras utilizadas no skate e BMX. No começo utilizava muletas, mas a partir dos oito anos, passou a utilizar a cadeira de rodas em tempo integral. Ele ficava observando seu irmão andando de BMX na pista de skate, até que um dia ele sugeriu que Aaron experimentasse andar de cadeira de rodas na pista. “Eu experimentei e fiquei viciado”, foram as palavras dele.

A cadeira utilizada para o esporte é personalizada, chamada de WCMX Full Suspension Chair. Tem uma estrutura monobloco, feito com um material leve e com suspensões nas quatro rodas, para amortecer os impactos. Foi especialmente desenvolvida para essa atividade, e que o atleta considera “praticamente indestrutível”

Fotheringham aconselha aos outros que tentam usar esses truques para utilizar capacete. Ele sofreu vários ferimentos executando esses truques, incluindo um cotovelo quebrado. Ele tenta novos truques executando primeiro em um poço de espuma. Depois gradualmente passa para um ‘resi’, uma folha de plástico mais dura sobre as espumas, antes de tentar o novo truque em uma rampa de skate normal.

Fotheringham também realizou seu backflip na turnê ao vivo do circuito nitro ao longo de uma megarampa de 15 metros e pulou a rampa em linha reta. Em 2008, ele apareceu em um episódio da série The Secret Millionaire e recebeu uma doação de 20 mil dólares do fundador da Century Softwar, Gregory Haerr. Em 2009, Fotheringham trabalhou como um dublê para o personagem de Kevin McHale, Artie Abrams, na série de TV Glee. Fez seu salto também na abertura dos Jogos Paralímpicos do Rio 2016.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This